Conheça os principais fundamentos da Yoga

Conheça os principais fundamentos da Yoga

Conheça os principais fundamentos da Yoga

A Yoga é uma filosofia de vida que busca o alinhamento entre corpo, mente e espírito, um caminho de autoconhecimento para a elevação da consciência. Conheça melhor essa forma de viver a vida!

A prática da yoga consiste na percepção do corpo como ferramenta para a libertação da mente a fim de restaurar a paz e estabelecer contentamento físico e espiritual para seus adeptos.

Mulher fitness fazendo ioga em uma esteira de ioga em casa Foto gratuita
A prática da Yoga ao longo do tempo

A Yoga é um conhecimento milenar surgido na Índia há mais de 5 mil anos. Deriva da palavra sânscrita "Yuj" e tem como objetivo unificar e integrar corpo e mente através da autodisciplina na prática de técnicas como a  respiração (pranayamas), postura (ásanas) e meditação.

No ocidente a Yoga tem se tornado uma prática tão querida justamente porque diferente de outros exercícios físicos, que tensionam os músculos e os ossos, ela ajuda a restaurar o corpo de uma forma gentil, em conexão com a mente. A Yoga pode ser praticada por todos os tipos de pessoas, até mesmo por crianças, idosos e gestantes.

 


A consciência corporal é um dos principais fundamentos dessa prática, pois a partir da compreensão do corpo e de aspectos palpáveis do mundo terreno chega-se a percepção das partes mais sutis e transcendentais da mente, que podem ser atingidas através da meditação. O objetivo da Yoga é ajudar o humano a perceber que o  corpo e tudo que se manifesta no mundo é fruto de uma consciência maior.



Para muitos a Yoga é um caminho enriquecedor que leva o ser à descoberta interior e ao  amadurecimento pessoal. Uma forma de seguir a vida e enxergar as fraquezas e forças do ser humano, compreendendo que cada um tem um caminho a seguir. Na maior parte do tempo esse caminho é solitário, já que o conhecimento reside apenas dentro de nós mesmos. Ao superar nossos limites podemos enxergar o fim dos obstáculos que nos impedem de sermos nossa melhor versão a fim de renascer para uma vida mais feliz, saudável, gratificante, cheia de amor e alegria.

Yoga para iniciantes: conhecendo os principais fundamentos

Se você deseja iniciar nessa prática, se tranquilize! Há um mundo de descobertas e conhecimentos  a serem feitos, pois a Yoga não é apenas um agrupamento de movimentos corporais. A dedicação, o propósito e a vontade de evoluir fazem o yogui (como são  chamados os praticantes dessa sabedoria milenar).

Para que você comece a se aprofundar na filosofia da Yoga precisa compreender alguns de seus principais fundamentos e conceitos.

Um dos grandes mestres dessa ciência foi Patanjali, o principal responsável por reunir os ensinamentos dos chamados "Yoga Sutras", 8 passos imprescindíveis para encontrar o estado de paz, tranquilidade e reconexão com seu ser.  Ele ensinou ao mundo, de forma abrangente e transformadora, a como atingir esses estágios de conhecimento.

Vista lateral de um homem acendendo um incenso Foto gratuita
Os 8 principais conceitos da Yoga são:

1. Yama
A palavra "Yama" significa controle, pois na filosofia Yoga a moralidade está fundamentalmente atrelada à harmonia universal. Para os indianos é muito importante que a relação com os outros seja pacífica e harmoniosa. É necessário controlar a mente para poder meditar, ter equilíbrio para encontrar a virtuosidade e controle no comportamento com o universo que nos rodeia.  Os 5 yamas são: ahimsa (não violência), satya (veracidade), asteya (não roubar), brahmacharya (abstinência) e aparigraha (não acumulação).

2. Niyama
Niyama é o segundo fundamento da Yoga de Patanjali e significa "auto-controle". Para encontrar o equilíbrio é necessário cultivar um constante estado de purificação  e entrega. Manter a pureza da mente, corpo e meio-ambiente, viver em estado de contentamento, fazer as coisas sem buscar algo em troca, desenvolver e estudar o conhecimento espiritual e manter nossa mente em um estado ideal. Os 5 niyamas são: soucha (limpeza interna e externa), santosha (ser feliz e contente), tapas (penitência), swadhyaya (autoestudo) e ishvarapranidhana (rendição ao poder superior).


3. Ásana
Já as conhecidas posições da Yoga, chamadas ásanas, são posturas que alongam e flexionam os vários grupos musculares e condicionam o controle do corpo para atenuar os conflitos da mente. As técnicas de relaxamento da yoga auxiliam na desintoxicação do corpo, alinhamento da coluna vertebral, reduz dores nas articulações e nas costas e artrite. Essas posições permitem que a pessoa viva em um  estado de contemplação que são importantes para manter a energia diária.

4. Pranayama

O pranayama é a arte de controlar o fluxo da energia vital através de técnicas de respiração que ajudam a criar mais oxigenação para o sangue e cérebro. Existe uma relação direta entre a respiração e a mente, portanto essa prática reduz a atividade mental, trazendo calma induzindo a pessoa ao relaxamento profundo.

5. Pratyahara

Para Patanjali o mundo externo tem muita influência sobre nosso mundo interno, portanto para atingir o estágio  meditativo é necessário retirar da mente as coisas mundanas. O Pratyahara está ligado ao controle dos sentidos, pois através deles acessamos o mundo exterior. O yogui durante a meditação entra em contato apenas com o seu interior para acessar seu autoconhecimento.
Mulher em plena cena no tapete de ioga Foto gratuita
6. Dharana

A Dharana é o estado de concentração. Durante a meditação o estudante da Yoga deve voltar a sua atenção para um ponto único de seu corpo, um de seus chakras ou até mesmo para a sua respiração. Na Yoga estar no momento presente é muito importante e a concentração é fundamental para atingir o estado meditativo.

7. Dhyana

Na filosofia da Yoga a verdadeira meditação consiste na fluidez espontânea da mente em direção à  consciência suprema. Esse é o significado da palavra Dhyana "deixar a mente fluir" em direção ao que os indianos chamam de Paratman, o grande espírito, à grande alma, ao poder supremo. O estudante de Yoga que consegue se fixar por algum tempo em seu objeto de contemplação está no caminho certo.

8. Samadhi

O Samadhi é o mais elevado estágio na prática da Yoga. É quando o espírito individual  do Yogui se funde ao espírito superior durante a meditação e ele se torna seu próprio objeto de contemplação. Pode ser alcançada pelo praticante devido sua profunda dedicação e confiança no conhecimento que lhe é passado por seu mestre. É a libertação de todos os estágios de consciência pelo esvaziamento da mente da ilusão do ego.


A união entre esses princípios têm como objetivo explorar os limites do corpo preparando a mente para atingir estados meditativos profundos. Uma das  formas mais elevadas  de purificação e autodisciplina  provenientes da da filosofia indiana e que sobrevive aos dias atuais. É uma grande oportunidade para estabelecer uma relação íntima com o seu interior, trazendo equilíbrio, paz e harmonia para a sua vida.

Mas não tenha pressa em aprender, a Yoga é um exercício para a vida toda!

Deixe um comentário

Os comentários precisam ser aprovados antes da publicação.