Rituais: a busca pelo sentido da vida

 Ao longo de nossas vidas estamos conectados a diversos tipos de rituais. Sejam eles sagrados ou profanos, trazem significado para o cotidiano e nos ligam ao momento presente. Que tipo de rituais fazem sentido pra você?

Em meio a gestos e atitudes seguimos nossos dias repetindo determinadas práticas que expressam a dimensão simbólica da vida. O ritual faz parte da experiência humana, existe desde que nos entendemos por gente e vai muito além da prática de dogmas religiosos e expressões de determinada cultura. Rituais podem ser praticados individualmente ou coletivamente mas sempre carregam valores e crenças, imprimindo significado e consistência às nossas existências.

Rituais ontem e hoje

Nos sistemas tradicionais o ritual está ligado à sacralização da vida, um tipo de prática constante que determina a marcação do tempo e a continuidade das ações cotidianas. Povos tradicionais da antiguidade e da atualidade têm em comum sua forma de viver e comemorar a vida através dos ritos de passagem, festivais relacionados à colheitas, às fases da lua e estações do ano, de forma segura, sem grandes alterações ao passar dos anos.

Já a nossa vida moderna é marcada por uma dinâmica de instabilidade, desorientação e descontinuidade temporal. À medida que novas imagens vão surgindo, e a circulação de informações e diversidade de opções de consumo vão se tornando mais intensas vão se transformando também a forma como nos relacionamos conosco e com o resto do mundo.

Um exemplo dessa sensação de instabilidade foi a forma como a pandemia do COVID 19 afetou para sempre o jeito como nos relacionamos uns com os outros. De uma forma rápida e brusca, que ninguém esperava, passamos de um mundo que era um misto entre o analógico e o digital para um mundo excepcionalmente digital.

Apesar da modernidade trazer essa grande imprevisibilidade em que não sabemos o que pode acontecer daqui uma semana, um mês ou um ano, enquanto seres humanos continuamos a manter práticas ritualísticas no nosso dia-a-dia para que possamos nos orientar e nos reconectar com o nosso espírito e ao ritmo do Planeta Terra.

Quando pensamos no conceito de ritual associamos diretamente às práticas religiosas que ainda se mantêm presentes na sociedade moderna. Porém hoje falaremos sobre os rituais na prática do bem-estar, do amor próprio e do autoconhecimento.

Diferente da rotina, que são aquelas ações que praticamos de forma automatizada no dia-a-dia, o ritual é feito de ações pensadas com propósito. Requer foco, presença e perseverança. Quando você realiza um ritual você não está apenas executando uma ação corriqueira repetidamente, está na verdade celebrando aquele momento com sua perspectiva de ver as coisas.

Os benefícios das práticas ritualísticas no cotidiano

Podemos utilizar rituais para nos mantermos conectados com o nosso ser interior, nosso propósito e a nossa verdade. Muitas vezes até mesmo inventamos nossos próprios rituais para viver intensamente o momento presente. As escolhas diárias que fazemos dentro da vida moderna não são fáceis, mas os rituais podem torná-las mais prazerosas e significativas.

Quando acordamos e saudamos o novo dia que chega, ao realizarmos uma meditação ou oração matinal em gratidão a vida, ao tomarmos um delicioso banho intencionando a revitalização das energias do corpo estamos realizando rituais. Quando preparamos um alimento com carinho e abençoamos aquilo que entra no nosso corpo, quando aromatizamos nosso lar com deliciosos incensos, quando nos preparamos para ir pro trabalho esperando ter um dia maravilhoso estamos praticando rituais. Quando voltamos para casa e nos preparamos para descansar e agradecemos pelo dia que tivemos também estamos realizando um ritual. Um ritual é sobre alinhar o seu ritmo às delícias de se estar vivo.

Muitas pessoas têm aderido a rituais como uma forma de tornar a vida mais mágica. Para buscar amor, prosperidade, paz de espírito manipulam elementos da natureza, para transformar sua realidade em algo mais belo e profundo. Usam flores, incensos, velas, cristais e pedras, alimentos combinados em receitas para entrar em alinhamento com o fluxo do planeta, uma forma de se desligar da correria da modernidade e explorar a sua espiritualidade.

A simbologia é fundamental na prática de rituais pois é uma forma que o humano encontrou para representar e indicar um valor intrínseco a certas coisas que muitas vezes são abstratas. Essas formas simbólicas têm o poder de transformar processos inconscientes em conscientes. Ao realizar um ritual você está trazendo significado às suas ações e pode se beneficiar dos seus efeitos de forma mental e material em seu cotidiano.

Talvez você conheça histórias de família em que sua avó, ou bisavó, realizava práticas que com o passar do tempo foram designadas como meras superstições. Chás com ervas naturais, banhos, defumações, rezas e bênçãos. Mas com certeza a sabedoria dos antigos carrega o segredo para uma vida mais calma e leve. É através da consistência de nossas ações que conseguimos estabelecer o poder da concretização. Por que não retornar esses conhecimentos para reencontrar nosso centro?

Viver é estar no presente

Viver é se deixar levar por cada momento como único e especial. Não deixe que o ritmo da vida moderna te tire do seu equilíbrio, bem-estar e sua verdade. Podemos até não ter controle sobre o fluxo da vida pois ela é cheia de surpresas, mas a vida está acontecendo agora mesmo, a cada minuto e escolhas feitas por você. Traga um significado para cada uma delas para que possam ser relevantes.

Invente para si pequenos rituais que te façam feliz, ajudem a te manter no momento presente evitando conturbações à sua saúde mental e abrindo a possibilidade de tornar a sua vida e o seu corpo sagrados para você. Ou melhor, torne sua vida um ritual, em que você se permita a refletir e sentir prazer. Perceber as tarefas diárias como parte do ritual da vida te ajudarão a encontrar o sentido do amor e da conexão com tudo o que existe no Universo.